Acompanhe a movimentação de seu CPF pela internet. Veja cuidados

Foto: Reprodução

No primeiro mês de 2016 foram registradas 150.643 tentativas de fraude contra o consumidor. O número é equivalente a uma tentativa de golpe a cada 17,8 segundos no País

Em janeiro de 2016 foram registradas 150.643 tentativas de fraude contra o consumidor. O número é equivalente a uma tentativa de golpe a cada 17,8 segundos no País. Os dados são da Serasa Experian, administradora de serviço de proteção ao crédito.

A fim de proteger o consumidor e, ao mesmo tempo, não deixar que uma conta que por acaso tenha ficado para trás suje seu nome, as administradoras dos cadastros de proteção oferecem o serviço de monitoramento de CPF.

O serviço acompanha as movimentações de consultas ao CPF, registros de débitos, títulos protestados, ações cíveis e até participações societárias registradas no nome do consumidor. O acompanhamento é automático, com o envio de notificações por e-mail, com as mais diversas informações, sempre que uma nova consulta é realizada com o número do CPF do consumidor ou no momento do registro de um novo dado em seu cadastro. Se houver a negativação do nome, o serviço informará a empresa que solicitou a inclusão. Caso não reconheça a dívida, o consumidor poderá agir rápido, a fim de evitar prejuízos.

As empresas cobram por esse serviço. A Boa Vista Serviços, administradora do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), tem o Meu Radar Pessoal (www.meuradarpessoal.com br), que custa R$ 79,90, por uma assinatura de um ano. A Serasa Experian (www.serasaconsumidor.com.br) tem o MeProteja, que custa R$ 120,00, também pelo período de um ano. No Serviço de Proteção ao Crédito – SPC (www.spc.org.br), o menor preço é de R$ 9,90, para a consulta por um mês. Mas é preciso muito cuidado ao contratar o monitoramento do CPF na internet. Opte por empresas conhecidas. Há várias que utilizam os nomes das verdadeiras administradoras dos cadastros de proteção ao crédito para oferecer o serviço. Muitas vezes, você só perceberá o erro quando já tiver fornecido o número do CPF, dados pessoais e até o número do cartão de crédito, com o código de segurança.

Compartilhar: