Mineiros ganha destaque na área de cirurgia plástica

Foto: Morgana Guimarães

Dr. Danillo Irineu B. V. de Freitas em seu consultório

Para esclarecer vários temas ligados à área de cirurgia plástica, Dr. Danillo Irineu B. V. de Freitas recebeu a reportagem da Olhaki Revista e nos concedeu uma entrevista exclusiva.
Na matéria, o médico  comenta o crescente número de cirurgias plásticas realizadas no Brasil, quando elas são recomendadas e/ou quando devem ser evitadas.
Dr. Danillo também fala de sua atuação profissional em Mineiros, sua cidade natal, dentre vários outros temas.
Eis a entrevista…

Dr. Danillo, qual foi a sua trajetória até chegar a ser Cirurgião Plástico? 
Danillo Irineu – Bem, decidi que queria ser médico ainda na 7 série. Gostava muito de estudar a fisiologia do corpo humano. Em 1999 me mudei para Goiânia para me preparar para os vestibulares, entrando no curso em 2002. Terminei a graduação em medicina pela UFG no final de 2007, depois tive que servir o exército em Brasília como tenente-médico no ano de 2008. Fiz a residência médica em Cirurgia Geral na UFU entre 2009 e 2010 e posteriormente a residência em Cirurgia Plástica pela UFMG, entre 2011 e 2013. Foram 12 anos desde o primeiro ano no curso de medicina até completar toda a especialização, entrando então para a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Qual sua ligação profissional com Mineiros? 
Danillo Irineu – Mineiros é minha cidade natal, sempre esteve dentro das minhas opções e boa parte da minha família está aqui, o que ajuda bastante.
Outro fator importante é que Mineiros sempre foi conhecida como cidade saúde, tem estrutura hospitalar, tem bons profissionais na área médica, facilitando o exercício da boa medicina aqui. É uma cidade que está em crescimento, com escolas médicas em expansão também.
Estou feliz por estar de volta já há 4 anos e trabalhando muito.

Você realiza cirurgias plásticas no Centro de Especialidades – CEO? 
Danillo Irineu – Sim. Meu consultório fica na clínica CEO e operamos cirurgias de pequeno e médio porte lá, as quais os pacientes podem receber alta no mesmo dia, já que a clínica funciona, por enquanto, como um hospital dia (sem internação noturna). Ela possui toda infraestrutura para anestesia geral, recuperação anestésica e reanimação cárdio-pulmonar, como qualquer centro cirúrgico que se preze. Mas também opero nos demais hospitais de Mineiros, principalmente as cirurgias maiores, as quais necessitam de internação mais prolongada. Realizo cirurgias também em Goiânia, se este for desejo ou necessidade do paciente.

A procura por cirurgias plásticas vem crescendo a cada dia, a que você atribui esse fato?
Danillo Irineu – Acho que a mídia influencia um pouco neste fato, mas a questão de querer alcançar um alto padrão de beleza, como mostrado na TV e revistas, é exceção. No geral, os pacientes têm apenas uma ou outra queixa relacionada ao seu corpo, em que uma cirurgia ou procedimento pode melhorar o problema e trazer a autoestima de volta. O Brasil disputa a liderança do número de cirurgias plásticas com os EUA, temos os melhores cirurgiões plásticos do mundo, com bons resultados. Acredito que resultados satisfatórios, aliados a melhora da economia que tivemos nos anos 2000, impulssionou o crescimento da cirurgia plástica no país.
Autoestima é um problema de saúde. E saúde, por definição da Organização Mundial de Saúde (OMS), é um “completo bem estar físico, mental e social”. É aí que um procedimento estético se encaixa na medicina como tratamento.

E com relação aos homens, como está a procura por uma estética melhor?
Danillo Irineu – A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica vem observando um forte crescimento da procura dos homens por cirurgias/procedimentos estéticos e reparadores. No geral temos uma procura maior por implante de cabelo, lipoaspiração, cirurgia de ginecomastia, rinoplastia, orelha em abano, preenchimento de rugas e botox.

Quando uma cirurgia plástica é recomendada e quando ela pode ser evitada?
Danillo Irineu – Nos casos em que a queixa é plausível, ou seja, quando o problema realmente causa um prejuízo na autoestima, um desconforto, problemas conjugais ou mesmo bullying, a cirurgia pode ser indicada. O paciente tem que estar saudável e com o peso adequado. Se o paciente tiver algum problema de saúde como a hipertensão ou diabetes, por exemplo, elas tem de estar bem controladas.
Outras indicações são excessos de pele após grandes perdas de peso, comuns após cirurgias de redução de estômago, por exemplo.
Evitamos cirurgias quando o paciente tem um problema de saúde importante, quando a queixa ou expectativas não estão dentro da realidade ou quando o paciente tem uma visão distorcida do seu corpo, já que nestes casos nunca estarão satisfeitos com a forma corporal, independente do que for realizado.

Você tem feito várias viagens para aprimoramento técnico, não é mesmo?
Danillo Irineu – Sim, costumo ir a 2 ou 3 congressos/jornadas por ano. Acho fundamental estar sempre atualizado, por dentro das últimas tecnologias e suas aplicações. Isso é um projeto que tenho para o resto da minha carreira, praticar sempre uma medicina atualizada para o benefício dos nossos pacientes.

Como você vê o desenvolvimento da cirurgia plástica no Brasil?
Danillo Irineu – Tenho duas ponderações neste sentido. Como disse anteriormente, temos excelentes profissionais no país, a maioria das técnicas de cirurgia mamária, de abdominoplastia, cirurgia facial e gluteoplastia foram inventadas ou aprimoradas por brasileiros. Em contrapartida, existem escolas de cirurgia plástica que nem sempre formam adequadamente seus cirurgiões. E o pior, temos no Brasil o maior número de falsos especialistas em estética do mundo! Isso é perigoso! Então, o paciente deve sempre olhar a formação do seu cirurgião plástico e se o mesmo pertence à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), o que pode ser verificado no site: www2.cirurgiaplastica.org.br

Existe risco de uma pessoa não ficar satisfeita com o resultado de uma cirurgia plástica, mesmo que o procedimento cirúrgico seja correto?
Danillo Irineu – Existe sim, podemos ter pacientes que tem expectativas irreais ou limitações para obtenção de um excelente resultado, como flacidez de pele excessiva, deficiência de colágeno, má cicatrização (queloide, cicatriz hipertrófica), estrias excessivas, não fazer o repouso adequado, não realizar os cuidados pós-operatórios corretamente (drenagem linfática, exposição solar, hidratação e massagem da cicatriz).
O resultado não depende somente da cirurgia, a forma que se faz o pós-operatório também é importantíssimo.

As mulheres vivem uma busca constante pelo ‘corpo perfeito’ e para isso a medicina estética tem vários recursos e cirurgias. Quais os mais procurados em Mineiros e em que consistem esses procedimentos? 
Danillo Irineu – Bom, vou tentar resumir, pois são vários.
LIPOASPIRAÇÃO e LIPOENXERTIA:
Cirurgia que remove a camada profunda de gordura através de aspiração à vácuo, permitindo o remodelamento corporal. Podemos enxertar a gordura nos glúteos ou na face, restaurando volume e rejuvenescendo a mesma. Hoje utilizamos o Vibrolipoaspirador, um aparelho que facilita a cirurgia e diminui o tempo cirúrgico.
ABDOMINOPLASTIA: Remove o excesso de pele abdominal e reposiciona a musculatura flácida do abdômen, comum após gravidez. Pode ser realizada em conjunto com a lipoaspiração.
PRÓTESE DE MAMA:  Cirurgia para aumento das mamas. Hoje temos vários formatos e tipos de prótese e cada caso é um caso. Por isso, o volume e formato da prótese é individualizado para cada paciente, bem como se a prótese irá ficar acima ou abaixo do músculo peitoral. As cicatrizes variam de 4 a 5 cm.
MAMOPLASTIA/MASTOPEXIA: Cirurgia que remove o excesso de mama, excesso de pele e levanta a mama, podendo ser realizada com uma prótese ou não, dependendo de cada caso. Essa cirurgia tem cicatrizes maiores, quanto maior for a retirada de pele.

BLEFAROPLASTIA: Remove o excesso de pele nas pálpebras e o excesso de bolsas de gordura, rejuvenescendo e abrindo o olhar.

RITIDOPLASTIA / LIFTING FACIAL: Plástica facial que promove suspensão da pele facial e remoção dos seus excessos. É a cirurgia de rejuvenescimento facial. Podemos levantar as sobrancelhas, as maçãs do rosto e remover a flacidez do pescoço.

RINOPLASTIA: É a plástica do nariz. Hoje a rinoplastia tem que ser estruturada (reforçada com enxertos de cartilagem do septo do paciente). Isso permite uma dilatação interna do nariz, melhorando a respiração e também evita que o nariz entorte com o passar dos anos, fato que pode ocorrer devido a força da cicatrização. Essa é a técnica mais moderna na rinoplastia mundial.

ORELHA EM ABANO: Reposiciona a orelha em abano, feito com anestesia local e se necessária sedação. É grande causa de bullying na infância, sendo que a idade ideal de operar é a partir dos 7 anos.

GINECOMASTIA: Remoção do excesso de glândula mamária e gordura na região peitoral dos homens.

IMPLANTE CAPILAR: Transplante de cabelo, fio a fio, da região da nuca para a área calva. Associado a cirurgia é realizado um tratamento tópico e com medicamento oral para fortalecimento capilar.

PREENCHIMENTO FACIAL: É um procedimento realizado no consultório. Trata-se da injeção de ácido hialurônico (substância própria do nosso organismo) em rugas, lábios, maçãs do rosto, olheiras, queixo e contorno da mandíbula. Restaura o volume facial perdido com o envelhecimento e preenche rugas, minimizando as mesmas. Melhora o contorno e o volume labial. A aplicação pelo profissional qualificado (médico cirurgião plástico ou dermatologista), é essencial para o melhor resultado e naturalidade.

BOTOX: Aplicação da toxina botulínica em determinados músculos faciais, prevenindo a formação das rugas faciais. O ideal é iniciar o tratamento assim que o paciente perceber que a face está formando rugas na região da glabela, região frontal e orbicular (pés-de-galinha). De modo geral isso ocorre por volta dos 30 anos. Em pacientes mais jovens podemos fazer uma dose mais baixa e em menos pontos, o chamado botox light. Assim como no preenchimento, a aplicação estética do botox deve ser feita por médico especialista, plástico ou dermatologista.

BICHECTONIA: Remoção de uma gordura interna da face chamada bola de bichat. O resultado é um rosto mais fino. Como se trata de plástica facial, deve ser sempre realizada por um cirurgião plástico.

Existem várias outras cirurgias e procedimentos, mas iria ficar muito extenso descrever todas. Então agradeço pela oportunidade. Muito obrigado!

Compartilhar: