Mamografia revela tumores com anos de antecedência

Foto ilustrativa

Exame é capaz de revelar tumores que só seriam descobertos pelo tato dois anos mais tarde

Compartilhar:

Depois de passarmos pelo mês em que se comemora o Outubro Rosa, precisamos lembrar que os exames preventivos do câncer de mama precisam estar sempre em dia. Além do autoexame, que as mulheres podem fazer sempre durante o banho, pelo menos anualmente as mulheres acima de 40 anos precisam realizar a mamografia, de acordo com recomendações da Sociedade Brasileira de Mastologia. 

"A radiografia das mamas, ou mamografia, é capaz de detectar precocemente nódulos ou tumores, o que o torna este exame tão importante", destaca Dr. Fabio Cabar, médico especialista em Ginecologia e Obstetrícia. Antes dos 35 ou 40 anos, o ultrassom é mais indicado, exceto para as mulheres com familiares que foram diagnosticadas com câncer de mama. "Nestes casos, analisamos o histórico da paciente, mas recomendamos que os exames anuais de mamografia comecem a partir dos 25 anos ou 10 anos antes da idade em que a familiar mais jovem descobriu o tumor", detalha Dr. Cabar. 

Por meio da mamografia, é possível encontrar nódulos milimétricos. "Muitas mulheres evitam o exame por ser incômodo, já que é realizada uma compressão da mama, mas precisam ter consciência que o índice de cura para tumores em estágio inicial é muito alto", completou Dr. Cabar. 

O câncer de mama é o tipo de câncer que mais acomete mulheres em todo o mundo e, de acordo com os últimos estudos, a sua incidência tem aumentado tanto em países desenvolvidos quanto em desenvolvimento. Hoje, a mamografia é considerada é o melhor teste isolado para detectar anomalias que poderiam ser um sinal precoce do câncer de mama. Segundo especialistas, este exame é capaz de revelar um tumor que só perceberíamos pelo tato dois anos depois. 

Segundo dados do Ministério da Saúde, estima-se que ao ano o Brasil apresente 52.680 novos casos de câncer de mama, com um risco estimado de 52 casos a cada 100 mil mulheres. Conforme ressalta a Sociedade Brasileira de Mastologia, cerca de uma a cada 12 mulheres terão um tumor nas mamas até os 90 anos de idade. Para os homens, a proporção é de 1:100, ou seja, a cada 100 mulheres com câncer de mama, um homem terá a doença. 

Compartilhar: