Pai da menina Vitória confirma briga política depois de disputar eleição

Reprodução/Internet

Beto Vaz tentou se eleger vereador de Araçariguama por duas vezes. Não obteve o número de votos necessários nenhuma vez e trocou de partido

Cinco dias após o corpo da menina Vitória Gabrielly, de 12 anos, ter sido encontrado em Araçariguama, no interior de São Paulo, a polícia agora investiga possíveis desavenças com membros da família da vítima. O pai da garota, Beto Vaz, tentou ingressar na política e assumiu que possui atrito por causa da mudança de partido.

Por duas vezes, Vaz tentou uma vaga na Câmara Municipal, mas não conseguiu se eleger vereador. Na primeira vez, somou 64 votos; na segunda, quatro a mais. De uma eleição para outra, o pai da menina Vitória mudou de partido — deixando o governo em uma e se tornando oposição na outra.

Araçariguama possui 17 mil habitantes e, para se eleger, são necessários 300 votos. Em entrevista ao repórter Leonardo Lara, da RecordTV, o pai da menina Vitória disse também que "era um candidato muito jovem" e, por tal razão, não havia ainda estabelecido fielmente seus ideiais políticos.

Vaz confirmou que a mudança teve atrito. "Quando você defende um determinado grupo, é normal que haja uma oposição", disse. "Mas não houve grandes denúncias, grandes perseguições", acrescenta.

(Plínio Aguiar, do R7)

Olhe link da matéria completa:
https://noticias.r7.com/sao-paulo/pai-da-menina-vitoria-confirma-briga-politica-depois-de-disputar-eleicao-20062018

 

Compartilhar: