Mãe é presa após filho de 4 anos ser resgatado com sinais de tortura em prédio de Goiânia

Reprodução/TV Anhanguera

Segundo PM, mulher estava bêbada e deixou criança trancada com dois amigos dela, que também foram detidos; menino tinha marcas de mordidas e queimaduras que podem ser de cigarro

Uma mulher, de idade não divulgada, foi presa, nesta sexta-feira (7), após o filho dela, de 4 anos, ser resgatado com sinais de tortura no apartamento em que vivem, em Goiânia. De acordo com a Polícia Militar, a mãe estava bêbada e deixou a criança sozinha com dois amigos, que também foram detidos. O menino tinha marcas de mordidas e queimaduras que podem ter sido provocadas por cigarro.

O tenente Daniel Soares, da PM, disse que a corporação foi acionada por vizinhos da mulher, que denunciaram o caso de maus-tratos. Segundo ele, a mãe e os dois amigos estavam bêbados e com sinais de terem usado drogas.

“Pedimos para que abrisse a porta, o pessoal se recusou a abrir a porta e disseram que estavam sem a chave. Ou seja, estavam trancados lá, se houvesse algum incidente, não teria como sair. Tivemos que arrombar o local”.

“Estavam totalmente embriagados e consumindo drogas. Nem o nome deles direito eles conseguiam falar”, disse o tenente.

O caso ocorreu na madrugada desta sexta-feira, no Centro de Goiânia. Uma vizinha, que não quis ser identificada, disse em entrevista à TV Anhanguera que escutou os gritos da criança. Ela afirma que a situação é recorrente há um ano e que ela resolveu tomar uma atitude.

“A gente escutava grito de uma criança pedindo socorro realmente. ‘Para! Para!’, e ela chorando, chorando muito”, disse a mulher.

De acordo com a Polícia Civil, a mãe e os amigos não conseguiram prestar depoimento, dado o alto índice de embriaguez. O interrogatório deve ocorrer ao longo desta semana. Se as agressões foram confirmadas, os três podem responder pelo crime de tortura, e ficar até 8 anos preso.

A criança foi levada para o Instituto Médico Legal (IML) de Goiânia, onde exames vão apontar a causa dos hematomas.

A mãe ainda pode ser indiciada por entregar o filho dela, menor de 18 anos, para pessoas que colocam a vida dele em risco evidente.

O menino está sob os cuidados do Conselho Tutelar. “Espero que ele seja uma criança feliz, porque ele é muito inteligente e ele merece um lar ele merece alguém pra ajudar ele a ser feliz, ele estudar ele ser criado, ter um quarto, ter uma cama porque essa criança não tem nem onde deitar. É doído demais”, disse a vizinha.

(Por Murillo Velasco, G1 GO)

Olhe link da matéria completa:
https://g1.globo.com/go/goias/noticia/2018/09/07/mae-e-presa-apos-filho-de-4-anos-ser-resgatado-com-sinais-de-tortura-em-predio-de-goiania.ghtml

 

 

Compartilhar: