Já são mais de 500 acusações de abuso sexual. Após prestar depoimento, João de Deus deixa o MP em Goiânia

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Com mais de 500 acusações de abuso sexual no MP, médium prestou depoimento nesta quarta-feira (26)

Hugo Oliveira – Mais Goiás

Escoltado por agentes da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária, o médium João de Deus, preso preventivamente no Núcleo de Custódia do Complexo Prisional, foi encaminhado à Sede do Ministério Público estadual (MP-GO), onde chegou às 10h desta quarta-feira (26). Lá, ele foi ouvido por mais de duas horas sobre três das mais de 500 denúncias de abuso sexual das quais está sendo alvo desde que 10 mulheres se declararam vítimas do líder espiritual em um programa televisivo.Com o término da oitiva, o médium foi reconduzido por agentes armados de volta à sua cela.

O depoimento ocorreu durante o feriado de natal, que naquele órgão, se estende até as 12h desta quarta (26). No início da Manhã, quando o Mais Goiás ainda tentava confirmar a o depoimento, a redação foi informada de que só estavam no prédio uma secretária e um guarda, que confirmaram a movimentação e ressaltaram que a entrada de João, provavelmente, seria pelo subsolo. De acordo com a defesa do médium, todas as perguntas foram respondidas e o líder espiritual não se lembrou de nenhuma das vítimas declaradas, ao passo em que negou, “com veemência”, ter praticado qualquer abuso sexual.
.
Segundo o advogado Alberto Toron, além da força-tarefa, a própria defesa pôde fazer perguntas ao médium. “As indagações foram específicas, relacionadas a casos de três senhoras. Ele não se lembrou de nenhuma delas. Ressaltou, entretanto, que eram atendidas muitas pessoas e que era e é impossível se lembrar de cada uma delas pelo nome, até porque não foram apresentadas fotos das supostas vítimas”. O Mais Goiás tentou contato com a assessoria de imprensa do MP, mas as ligações não foram atendidas.

A mulher dele, Ana Keyla Teixeira, por sua vez, prestará depoimento sobre as acusações contra o marido. A oitiva está agendada para as 13h desta quarta (26), na Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), a mesma onde o marido foi ouvido após se entregar no último 16/12.

De acordo com a Polícia Civil (PC), nenhum depoimento do médium deverá ser colhido ainda nesta semana, já que diligências e oitivas de testemunhas serão realizadas. O Mais Goiás tentou contato com a assessora de João, para saber em que condições o líder religioso está sendo mantido no Núcleo de Custódia, porém, foi informado de que ela está em viagem e que não poderia atender ligações.

Olhe link da matéria completa:
https://www.emaisgoias.com.br/apos-prestar-depoimento-joao-de-deus-deixa-o-mp-em-goiania/

 

 

 

Compartilhar: