Vias públicas são sinalizadas para autuação via câmeras de monitoramento

Foto: AMT

A ação torna legal a utilização das imagens captadas pelas 32 câmeras de monitoramento

Agência Municipal de Mobilidade e Trânsito de Rio Verde (AMT), comunica a população rio-verdense, que está sendo implantado as placas indicativas com os dizeres “Via fiscalizada por câmeras”, nas proximidades das 32 câmeras de monitoramento implantadas na região central da cidade.

 A ação torna legal a utilização das imagens captadas por essas câmeras, através da Central de Monitoramento localizada na AMT, para aplicação de multas em condutores que cometerem infrações de trânsito, conforme a resolução nº 532, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), publicada na edição do dia 17 de junho do Diário Oficial da União (DOU).

 Conforme resolução, as câmeras de fiscalização são instrumentos legais para fazer autuações, uma vez que sejam operadas e monitoradas por agentes de autoridade de trânsito.

Furar um sinal vermelho, trafegar na contramão ou pelo acostamento, ultrapassar em local proibido, parar em um cruzamento ou não dar prioridade para o pedestre em uma faixa de segurança, agora ficou mais difícil cometer esses tipos de infrações sem ser autuado.

 Porém, mais que autuar, a ação visa conscientizar a população sobre a importância de respeitar as leis de trânsito, e automaticamente auxiliar na redução de acidentes nas vias. Outra função da Central de monitoramento é acompanhar o fluxo de veículos e auxiliar em algum acidente de trânsito com mais agilidade.

 Segundo o presidente da AMT, Cabo Moraes, “O objetivo principal é gerar uma cultura de respeito às regras de circulação. Além de auxiliar no bom andamento do trânsito na cidade, a Central de Monitoramento de Trânsito visa contribuir para a conscientização da população. Basta perceber que, quando tem um agente de trânsito num cruzamento, quase não se vê uma infração. Queremos que, com as pessoas sabendo que podem ser flagradas, não cometam irregularidades.”

Compartilhar: