Turquia derruba jato da Rússia perto da fronteira com a Síria

Fotos: Reprodução

"O incidente trágico de hoje terá sérias consequências para as relações entre Rússia e Turquia". Afirmou presidente da Rússia, Vladimir Putin

Militares da Turquia derrubaram um jato de combate perto da fronteira com a Síria, hoje, 24, após o avião ter violado o espaço aéreo turco e ignorado vários alertas para retornar, segundo uma autoridade do governo turca. De acordo com o governo de Moscou, a aeronave era russa.

Imagens de televisão mostraram o jato pegando fogo e colidindo em uma montanha perto da fronteira entre Turquia e Síria. A queda ocorreu numa área onde aviões russos e sírios atacam combatentes turcomanos, um grupo que tem o apoio de Ancara em sua luta contra o regime sírio.

O Ministério da Defesa russo disse em nota que avalia as circunstâncias da queda do jato russo e "ressalta que o avião estava sobre território sírio durante todo o voo".

Os pilotos da aeronave aparentemente sobreviveram. As imagens de televisão mostraram duas pessoas de paraquedas no lado sírio da fronteira onde os rebeldes turcomanos, apoiados pela Turquia, enfrentam as forças do regime sírio de Bashar al-Assad.

O primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, encarregou o Ministério das Relações Exteriores de consultar a Organização das Nações Unidas, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e outras partes envolvidas na Síria sobre o caso. Uma fonte da embaixada russa não quis comentar o assunto.

Com o incidente de hoje, é a segunda vez que a Turquia derrubou um jato na fronteira síria. O país também derrubou pelo menos um helicóptero, um drone e outra aeronave que identificou como um helicóptero, enquanto a Síria diz que este último era uma aeronave não tripulada. Até agora, com exceção de um drone feito na Rússia, todas as aeronaves pertenciam às Forças Armadas da Síria.

A presidência da Turquia informou que o avião derrubado hoje era um jato Su-24, fabricado na Rússia, segundo a agência de notícias Anadolu.


Putin diz que Turquia deu "facada nas costas" ao derrubar jato da Rússia

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, qualificou a derrubada de um jato russo pela Turquia como "uma facada nas costas, realizada por cúmplices dos terroristas". Segundo Putin, a aeronave russa estava em território sírio e não representava qualquer ameaça para a Turquia.

Falando durante uma reunião com o rei da Jordânia, Putin disse que o avião realizava ataques contra militantes do Estado Islâmico, entre eles cidadãos russos, quando foi derrubado por um míssil disparado por um jato turco F-16. Ele disse que o jato russo estava um quilômetro para dentro da fronteira síria quando foi atingido e caiu quatro quilômetros dentro do território da Síria.

"O incidente trágico de hoje terá sérias consequências para as relações entre Rússia e Turquia", afirmou Putin.

Mais cedo, a Turquia informou que derrubou um jato que havia violado seu espaço aéreo, após advertir várias vezes a aeronave.

Putin disse que os militantes na Síria recebem apoio financeiro de vendas de petróleo para a Turquia. Segundo o líder russo, se o Estado Islâmico possui esses fundos, que "talvez cheguem a bilhões de dólares", com o comércio de petróleo, teriam ainda "proteção militar" de Estados, o que explicaria suas ações duras e arrogantes.

O presidente russo disse que seu país acredita que a Turquia contatou seus parceiros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) antes de avisar a própria Rússia sobre o incidente, "como se tivessem derrubado um avião turco e não um nosso". "O que, eles querem colocar a Otan a serviço do Estado Islâmico?", questionou.

Compartilhar: