Rússia confirma que bomba derrubou avião no Egito e diz que ato foi terrorista

Foto: Reprodução

Alexander Bortnikov: "Nós podemos dizer, definitivamente, que foi um ataque terrorista"

Autoridades da Rússia disseram nesta terça-feira, 17, ter encontrado evidências de que o avião de passageiros que caiu no Egito no mês passado foi derrubado por uma bomba. Esta é a primeira vez que os investigadores disseram ter provas de ter sido um ataque terrorista.

"Nós podemos dizer, definitivamente, que foi um ataque terrorista", disse Alexander Bortnikov, chefe do Serviço Federal de Segurança da Rússia, em uma reunião com o presidente Vladimir Putin.

Bortnikov disse que as autoridades tinham provas de que o avião foi derrubado por uma bomba caseira, que deixou vestígios de explosivos em destroços da aeronave e nas bagagens dos passageiros.

Esta foi a primeira vez que a Rússia admitiu que o avião que caiu na península do Sinai, no Egito, com 224 pessoas a bordo, foi derrubado pela explosão de uma bomba. Inicialmente, as autoridades russas tinham dito que o acidente foi causado provavelmente por falha mecânica, embora a suspeita tenha ganhado força dias após o Reino Unido dizer que era muito provável que uma bomba estivesse no avião.

Putin disse na reunião com representantes do Serviço Federal de Segurança que a Rússia vai "encontrar e punir os infratores" onde quer que estejam, e que a campanha aérea de Moscou na Síria "não deve apenas continuar, mas deve ser intensificada".

Compartilhar: