França declara estado nacional de emergência após ataques em Paris

Foto: Reprodução

“É uma experiência terrível que, mais uma vez, nos atingiu”. Afirma o presidente da França, François Hollande

Compartilhar:

O presidente da França, François Hollande, afirmou em um comunicado na televisão francesa que as fronteiras do país serão fechadas e declarou estado nacional de emergência, após uma série de ataques em Paris que mataram mais de 100 pessoas e deixaram muitos feridos. 

Hollande afirmou que todas as forças de segurança do país foram mobilizadas, inclusive o Exército, que será enviado para proteger Paris. Alguns locais públicos e estradas serão fechadas em toda a França. 

Hollande declarou que ao fechar as fronteiras da França irá garantir que ninguém poderá entrar no país para cometer mais ataques e que os responsáveis pelas ações poderão ser encontrados, caso tentem fugir da França. 

"É uma experiência terrível que, mais uma vez, nos atingiu. Nós sabemos de onde isso vem, quem são esses criminosos e terroristas. Não há motivo para pânico, mas a França está preparada para defender-se", disse Hollande.

Violência em Paris é um "ataque em toda a humanidade", diz Obama

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou que os ataques que ocorreram em Paris na noite de ontem, 13, são atos de terrorismo e prometeu ajudar o governo da França a encontrar os responsáveis. 
Os ataques, disse Obama em uma comunicado na Casa Branca, não foram apenas em Paris, mas foram um "ataque em toda a humanidade". 

"Nós iremos fazer tudo o que for preciso para trabalhar com o povo francês e com os países ao redor do mundo para trazer esses terroristas à justiça e para ir atrás de qualquer grupo terrorista que ataca nossos povos", declarou Obama. 

Obama falou com repórteres sobre o ataque antes de sua viagem para o encontro do G-20 na Turquia. Na agenda do evento, um dos pontos principais é a luta contra o Estado Islâmico e a crise na Síria.

Compartilhar: