Deslizamento de terra na China soterra 33 edifícios, mata 7 e deixa 91 desaparecidos

Foto: Reprodução

Segundo a agência estatal Xinhua, moradores da área disseram que o deslizamento começou com uma montanha artificial criada nos últimos dois anos, para depositar terra retirada de construções próximas

Equipes de resgate vasculhavam nesta segunda-feira em meio à lama, a pedras e escombros deixados por um deslizamento em uma área industrial, que derrubou prédios e deixou mais de 90 desaparecidos no sul da China.

O deslizamento, ocorrido pouco depois do meio-dia (hora local) do domingo, atingiu três zonas de indústrias nas proximidades da cidade de Shenzhen, atingindo fábricas, dormitórios e apartamentos de trabalhadores e suas famílias. 

Autoridades disseram que o deslizamento danificou ou destruiu 33 prédios e outras estruturas. Às 6h (hora local) desta segunda-feira, 91 pessoas estavam desaparecidas e sete mortes haviam sido confirmadas, enquanto mais de 900 pessoas haviam sido resgatadas e transferidas para locais seguros, segundo um comunicado do centro de comando da operação de resgate.

Os funcionários encarregados do socorro não quiseram dizer qual pode ser a causa do acidente. Segundo a agência estatal Xinhua, moradores da área disseram que o deslizamento começou com uma montanha artificial criada nos últimos dois anos, para depositar terra retirada de construções próximas. Geólogos levados ao local disseram que a montanha havia ficado muito íngreme e, por isso, instável, segundo o governo. A agência disse em seu microblog oficial que as conclusões eram preliminares.

Mais de 2.900 bombeiros, policiais e outros funcionários participavam da operação de emergência, segundo dados oficiais. Shenzhen é uma das cidades mais prósperas do país, com uma infraestrutura moderna, construída em grande medida nos últimos 35 anos.

O deslizamento ocorreu no Distrito Novo da cidade de Guangming, uma nova zona industrial e residencial estabelecida em 2007.

Compartilhar: