Cuba e EUA fecham acordo para retomar voos diretos

Foto ilustrativa

Atualmente, viajantes utilizam voos fretados - que são difíceis de agendar e não podem ser adquiridos online. Mesmo assim, os voos entre EUA e Cuba aumentaram cerca de 50% neste ano

Cuba e Estados Unidos alcançaram um acordo para retomar voos diretos entre os dois países, disse o Departamento de Estado dos EUA ontem, 17.

O acordo, fechado em Washington, não trará os voos imediatamente, uma vez que detalhes técnicos ainda precisam ser resolvidos. Autoridades e companhias aéreas esperam que o processo seja concluído na primeira metade do próximo ano. 

Atualmente, viajantes utilizam voos fretados – que são difíceis de agendar e não podem ser adquiridos online – para ir a Cuba. Mesmo assim, os voos entre EUA e Cuba aumentaram cerca de 50% neste ano, de acordo com autoridades norte-americanas. 

A retomada de voos diretos fará a viagem entre os dois países mais fácil, mesmo que viagens turísticas a Cuba permaneçam ilegais nos EUA. Viajantes de 12 categorias autorizadas – incluindo negócios, intercâmbio cultural, jornalismo, pesquisas profissionais, competições atléticas e acadêmicas e trabalho humanitário ou religioso – podem viajar para Cuba, desde que certifiquem que a viagem se inclui em uma dessas categorias. 

"Enquanto a legislação norte-americana continua a proibir viagens turísticas a Cuba, uma relação mais forte da aviação civil vai facilitar o crescimento de viagens autorizadas entre os dois países: um componente crítico da política do presidente sobre Cuba", disse o Departamento de Estado, em comunicado.

Compartilhar: