Incrível… Inseto “mais antigo do mundo” é encontrado dentro de pedra preciosa

Reprodução/Internet

Um inseto que talvez seja o mais antigo encontrado até hoje foi identificado dentro de uma opala

O gemologista Brian Berger postou imagens da pedra preciosa, adquirida durante sua viagem à ilha indonésia de Java, no website Entomology Today. 

Dentro da pedra translúcida se pode observar um inseto intacto. A gema foi examinada pelo Instituto Gemológico da América, que a autenticou como uma opala real com uma inclusão fóssil.

O fato de o inseto estar preso dentro da pedra preciosa significa que esta não é apenas uma opala, mas sim âmbar opalizado. 

Algumas árvores segregam uma seiva pegajosa que pode imobilizar insetos, folhas, sementes e outras formas antigas de vida. Depois de permanecer enterrada nas condições sedimentares propícias, a seiva se transforma em um material macio chamado copal que, ao longo de milhões de anos de pressão subterrânea e calor, se transforma em âmbar — uma pedra amarelo-viva ou laranja translúcida com uma antiga forma de vida dentro.

No entanto, é incomum que o âmbar se torne opala, já que a maioria das opalas indonésias encontradas é de origem vulcânica. A opalização ocorre quando os silicatos dissolvidos são arrastados para dentro de rachaduras e cavidades pela água ou outros líquidos do solo, onde eles endurecem em opalas, mas o âmbar localizado na presença de fluidos siliciosos quentes é extremamente raro.

"Do ponto de vista gemológico, este é realmente um achado excitante e extremamente raro, notável. E o mesmo pode ser dito da perspectiva entomológica", escreveu Berger.

(Sputniknews.com)

Olhe link da matéria completa:
https://br.sputniknews.com/ciencia_tecnologia/2019012613188928-inseto-mais-antigo-mundo-pedra-preciosa-foto/

Compartilhar: