Goiás conta com centro especializado contra o preconceito

FOTO: REPRODUÇÃO

'

Todas as pessoas vítimas de qualquer tipo de violência, preconceito e discriminação que estejam em situação de vulnerabilidade, sejam elas mulheres, negros, ciganos e demais etnias, população LGBT e vítimas do tráfico de pessoas, podem procurar o Centro de Referência da Igualdade, uma unidade de atendimento social integrante da Secretaria Cidadã.

O espaço, localizado na Avenida Goiás, nº 1496, Qd. 124, Lt. 156, Centro, em Goiânia, foi estruturado para ser referência em todo o Estado. Ali, uma equipe multidisciplinar, formada por advogados, assistentes sociais e psicólogos, presta atendimentos social, psicológico e jurídico. As vítimas são acolhidas, orientadas e encaminhadas à Rede de Atenção. O Centro conta ainda com um núcleo da Defensoria Pública que atua em forma de parceria.

A equipe combate qualquer forma de violência de gênero, racismo, homofobia e tráfico de pessoas. O atendimento padrão é composto de acolhimento, orientação e encaminhamento à Rede de Atenção. O Centro conta também com um núcleo da Defensoria Pública que atua em forma de parceria.

Um dos projetos que integram o Crei é o do Grupo Reflexivo de Gênero para Autores de Violência Doméstica. É uma parceria com o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, Conselho da Comunidade na Execução Penal de Aparecida de Goiânia e faculdades locais para realização de encontros semanais que discutem a ressocialização dos autores de crimes de violência, objetivando a redução e reincidência do crime. O projeto é composto por professores universitários da PUC Goiás.

Outros projetos
O Centro oferece ainda apoio psicossocial e jurídico para as famílias das apenadas da Penitenciária Consuelo Nasser. É uma parceria com o Conselho da Comunidade na Execução Penal de Aparecida de Goiânia, visando prestar atendimento multiprofissional (assistente social, psicólogo e advogado) para familiares das mulheres que cumprem pena.

Conta ainda com um Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania. Desenvolvido em parceria com o Tribunal de Justiça, tem o objetivo de atender à população na mediação de conflitos e privilegiar a resolução extrajudicial das demandas, visando à restauração da paz social nos distintos campos da autocomposição: mediação civil, mediação comunitária, mediação vítima/ofensor (ou mediação penal), conciliação previdenciária, conciliação em desapropriações, dentre muitos outros, além da prevenção de violência doméstica.

O espaço tem biblioteca com acervos temáticos de livros, revistas e artigos científicos disponibilizados para a comunidade, estudantes, pesquisadores; laboratório de informática para educação à distância; mini-auditório para realização de palestras, debates e exibição de filmes temáticos; salas apropriadas para a realização de oficinas, vivências e aulas; área para shows e apresentação de grupos culturais e de convivência.

VEJA O LINK DA MATÉRIA: http://www.goiasagora.go.gov.br/goias-conta-com-um-centro-especializado-contra-o-preconceito/

Compartilhar: