Fiscais fecham o cerco a crimes contra a fauna silvestre

Foto: Comunicação Setorial da Secima

'

Em Goiás existem atualmente 8.227 criadores amadores de passeriformes cadastrados no Sistema Gestão de Criadores de Passeriformes Silvestres (Sispass), sendo que apenas 5.180 se encontram em situação de Licença Regular. A Secretaria do Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos – Secima -, por meio da Ouvidoria e da Linha Verde do Ibama, recebe em média 130 denúncias por ano de crimes contra a fauna silvestre. A maioria se concentra nas grandes cidades como Goiânia e Região Metropolitana, Anápolis, Rio Verde e entorno de Brasília.

O comércio de vida silvestre, incluindo a fauna, a flora e seus produtos e subprodutos, é considerada a terceira maior atividade ilegal no mundo, atrás apenas do tráfico de armas e de drogas. Vale ressaltar que, conforme a Lei 9.605/98 de Crimes Ambientais, combinada com o Decreto Nº 6.524/2008, a multa para quem é flagrado com aves silvestres sem autorização dos órgãos competentes é de R$ 500 por cada espécime que não esteja nas listas oficias de risco ou ameaça de extinção. A multa sobe para R$ 5 mil por animal de espécie ameaçada de extinção.

Pássaros apreendidos
– 12 Sporophila nigricolis (baianinho);
– 149 Sicalis flaveola brasilienses (canário da terra);
– 16 Brotogeris chiriri (periquito do encontro amarelo);
– 2 Psittacara leucophthalmus (periquito maracanã);
– 1 Agelasticus thilius (sargento);
– 2 Pintagol;
– 8 Amazona Amazonica (papagaio do mangue);
– 4 Nymphicus hollandicus (calipsita);
– 2 Ara Ararauna (arara canindé);
– 1 Ramphastos toco (tucano toco);
– 6 Cyanoloxia brissonii (azulão);
– 4 Saltator similar (trinca ferro);
– 13 Sporophila angolensis (Curió);
– 3 Turdus rufiventris (sábias laranjeiras);
– 3 Sporophia maximiliani (bicudo);
– 1 Tangara sayaca (Sanhaçu);
– 4 Amazona aestiva (papagaio verdadeiro);
– 2 Diopsittaca nobilis (maracanã pequena);
– 4 Sporophila plumbea (Patativa Verdadeira);
– 3 Sporophila collaris (coleiro do brejo);
– 4 Carduellis magellanica (pintassilgo);
– 3 Gnorimopsar chopi (graúna – pássaro preto);
– 4 Psicattacara Leucophthalmus (maritaca);
– 1 Icterus jamacaii (corrupião);
– 1 Alipiopsitta santhops (papagaio galego).

Também foram apreendidos
– 1 teiú;
– 1 tatu;
– 14 jabutis;
– 247 galos de rinha
– 3 cabines de isolamento acústico.

VEJA LINK DA MATÉRIA: http://www.goiasagora.go.gov.br/fiscais-fecham-o-cerco-a-crimes-contra-a-fauna-silvestre/

Compartilhar: