Com o vice garantido, Nico Rosberg exalta reação

Foto: Reprodução

Nico Rosberg :

Compartilhar:

Vencedor do GP do Brasil de Fórmula 1 neste domingo, o alemão Nico Rosberg celebrou após a corrida ter conseguido concluir a temporada com resultados positivos. O piloto da Mercedes garantiu o vice-campeonato em Interlagos ao acumular a segunda vitória consecutiva na temporada, a quinta pole position em sequência e mostrar domínio durante todo o fim do semana sobre o companheiro de equipe, o inglês Lewis Hamilton.

"Estou feliz com o meu momento. Não sei explicar o porquê dessa sequência, mas garanto que tenho trabalhado duro desde o começo do ano. Eu me sinto bem satisfeito com essa reação na temporada" explicou o alemão na entrevista coletiva depois da prova. Rosberg só não subiu ao pódio em 3 das 18 etapas realizadas no ano e desde o vacilo nos Estados Unidos, quando saiu da pista e deu a vitória e o título a Hamilton, conseguiu se superar e dominar as corridas seguintes.

O primeiro lugar em Interlagos veio com vitória de ponta a ponta. Hamilton chegou a se aproximar e ameaçar em alguns instantes, embora o alemão tenha conseguido administrar o ritmo e manter uma distância segura quando parecia mais acuado. Na entrevista coletiva, os dois companheiros de equipe se sentaram lado a lado. Rosberg estava sorridente, enquanto que o tricampeão mundial pareceu mais sério e chateado.

Tanto no México como no Brasil, as duas últimas etapas, o alemão liderou de ponta a ponta e não deu chances para o inglês. "No Brasil foi um grande fim de semana, deu tudo certo. Estou feliz porque no desafio que é correr em Interlagos, realizados de forma perfeita. Agora, vou tentar outra vitória em Abu Dabi para fechar o ano", comentou o alemão. O primeiro lugar no Brasil deu a Rosberg o vice-campeonato, em disputa que travava com o compatriota Sebastian Vettel, da Ferrari.

O segundo lugar no campeonato faz o piloto igualar a campanha do ano passado. Porém, naquela ocasião, o título foi decidido apenas na última etapa. Já em 2015, Hamilton conseguiu manter uma ótima regularidade e definiu a conquista a três corridas do fim. Desde esse desfecho, quem passou a comandar na pista foi Rosberg. "Mantive o meu ritmo em Interlagos e aproveitei que aqui é difícil de ultrapassar", disse o alemão, que pelo segundo ano seguido ganhou o GP brasileiro.

Sem vitória inédita em Interlagos, Hamilton sai com cara de poucos amigos
O tricampeão da Fórmula 1 Lewis Hamilton saiu com cara de poucos amigos do GP do Brasil. Mais uma vez o piloto inglês viu frustrado o sonho de vencer em Interlagos e ainda teve de aturar a vitória de seu companheiro de Mercedes, o alemão Nico Rosberg, com quem tem uma indisfarçável rivalidade, neste domingo. E deixou claro não ter ficado feliz.


Um dos motivos de contrariedade de Hamilton foi a estratégia da Mercedes, que novamente foi a mesma para os dois pilotos. Para o inglês, isso prejudica a disputa entre eles. "Quando os dois pilotos têm a mesma estratégia, é como se tudo já estivesse pré-determinado", afirmou.

Hamilton foi um dos pilotos que definiram a corrida como "chata". No caso, apesar de ter um bom ritmo, em nenhum momento pôde lutar de fato pelo primeiro lugar com Rosberg. "Eu só não conseguia ultrapassar. É uma grande pista, mas você simplesmente não consegue chegar perto o suficiente para lutar", lamentou o piloto, que mais uma vez falou que "adora" correr em Interlagos.

Para ele, a maneira como a corrida se desenrolou também é ruim para o público. "Eu gosto de correr risco, de lutar por ultrapassagens e acho que o público também espera por isso", afirmou.

Hamilton passou toda a corrida atrás de Rosberg – com exceção dos momentos de ida aos boxes – e disse que isso teve como consequência um grande desgaste de pneus. "Eu acabei por matar meus pneus", disse o inglês.

Compartilhar: