‘Ser frágil? Que mentira absurda!’

Fotos: Suedy Piesanti

Cárita Relva: “Sigo os valores que me foram ensinados por meus pais e acredito que isso fez toda a diferença em minha personalidade e na pessoa que hoje sou”

A dinâmica empresária Cárita Relva de Sousa Resende, sócia proprietária da Drogaria Mineiros, nos concedeu uma entrevista alto astral nesta edição, marcando o Dia Internacional da Mulher. Empreendedora de visão, há dez anos no segmento de farmácia e drogaria, Cárita falou sobre desafios, conquistas e como conciliar tudo isso em uma só mulher.
 
Após entrevistar personalidades das áreas política, médica, esportiva, ambiental, científica, do agronegócio e da engenharia, chegou o momento para uma entrevista agradável e animada com uma integrante da sociedade mineirense. E foi isso que Olhaki Revista fez nesta edição.
 
Cárita Relva de Sousa Resende é nossa entrevistada especial de março, um mês inteiro de homenagens às mulheres. Sempre simpática, Cárita nos fala de sua trajetória e do progresso alcançado pela Drogaria Mineiros em seus 10 anos de atividade. Nesta entrevista, Cárita revela o quanto é profissional, empreendedora, além de ser uma mulher extremamente dedicada a sua família.
 
Eis a entrevista…
Cárita, conte-nos como foi sua trajetória profissional para que chegasse até aqui.
Cárita Relva – Desde criança “trabalho” sempre foi meu sobrenome. Me lembro que muito nova meu pai sempre nos acordava por volta de 5:00h da manhã e eu já começava a ajuda-lo, levando café no curral e outros afazeres domésticos. Quando mudamos para a cidade meu ritmo não parou, pois sempre estudei e trabalhei. Noções administrativas e empreendedoras sempre nortearam a minha vida, porém, mesmo assim, trabalhei por vários anos como bancária para depois migrar para área empresarial, que foi onde me identifiquei e me realizei profissionalmente.
 
Há quantos anos está à frente da Drogaria Mineiros junto com seu irmão Galdino, que atua como Farmacêutico? Qual o maior desafio que foi enfrentado nestes últimos anos?
Cárita Relva – Estamos há dez anos à frente da Drogaria Mineiros. Os desafios foram inúmeros e de diversas naturezas.
 
Tivemos aqui em Mineiros a implantação de redes farmacêuticas nacionais e estaduais. Isso, a princípio, nos assustava, pois sabíamos da capacidade de compra e, por consequência, a queda nos preços que não poderíamos acompanhar. Porém, percebemos que a qualidade e a eficiência no atendimento, sempre por nós oferecidos, fidelizavam nossos clientes e nos traziam segurança frente aos nossos concorrentes.
 
Hoje temos a certeza de oferecer o melhor custo/beneficio e uma gama de produtos e medicamentos que surpreende nossos clientes e parceiros. Trabalhamos com todos os laboratórios farmacêuticos e atendemos a todos os convênios existentes nesta área, o que garante descontos reais e significativos nos medicamentos por nós oferecidos.
 
Portanto, posso dizer que este grande desafio já foi por nós superado e seguimos em frente sempre na busca de melhor atender o nosso consumidor.
 
Em Mineiros o segmento de saúde é visivelmente comercial. Como a Drogaria Mineiros se posiciona neste contexto?
Cárita Relva – A Drogaria Mineiros sempre primou pelo lado humano ao fazer um atendimento. A saúde do nosso cliente é sem duvida a nossa maior preocupação.
 
Sabemos que vários profissionais da área de saúde hoje priorizam a venda, que seja de um tratamento ou do próprio medicamento, porém nós sempre buscamos a honestidade e atendemos no intuito de suprir a real necessidade de nossos clientes, nada além disso; afinal lidamos com vidas humanas e não com objetos consumidores.
 
O ramo empresarial é sempre muito competitivo, como você lida com isso no dia a dia, como você se encaixa neste contexto?
Cárita Relva – A competitividade é saudável na medida em que sabemos respeitar nossos adversários. Procuro administrar e organizar nossa empresa sempre dentro da ética e dos princípios de honestidade, responsabilidade e compromisso com nossos colaboradores, fornecedores e clientes.
 
Tenho sempre Deus acima de tudo o que eu faço e de tudo o que eu vivo, e quando decidimos caminhar de acordo com os propósitos dEle temos força e discernimento para enfrentar e superar qualquer desafio. Acredito que isso faz toda a diferença! O versículo bíblico que está em Romanos 8:28 responde completamente esta questão: “Tudo coopera para o bem daqueles que amam a Deus”
 
Na sua opinião, a estratégia que toda mulher consegue desenvolver para realizar inúmeras funções no dia a dia é instintiva ou vem da busca diária de crescimento e esforço? Como acontece com você?
Cárita Relva – No meu caso é muito instintivo sim, como disse antes, trabalho desde criança e não saberia ficar ociosa, se por alguma necessidade isso acontecer acho que adoeceria. Sempre organizei muito bem minha vida profissional, com minha vida familiar e social. Porém, acredito que sem esforço e motivação ninguém sai do lugar. Toda mulher sabe que não é fácil conciliar trabalho com família, estudo, organização doméstica e ainda ter tempo de cuidar de si mesma, tudo isso com alegria constante e sorriso nos lábios. Porém, quando estamos dispostas a ter uma vida melhor, trazendo sempre o melhor para seus filhos e sua família, em geral todo esforço é gratificante e isso nos motiva e nos impulsiona a levantar cedo, sempre com a mesma disposição, para que ao finalizarmos nosso dia nossa consciência esteja tranquila com aquele sentimento de dever cumprido.
 
Sabemos que o suporte da família é fundamental para qualquer empresário de sucesso, como você descreve o apoio recebido?
Cárita Relva – A minha família é tudo pra mim, tenho duas filhas lindas, Jéssica Thaynná e Kássia Lorraynne que me trazem muito orgulho. Minha mãe D. Maria de Souza Rezende, hoje com Mal de Alzeimer, muito precisa de mim e de meus cuidados, eu amo cuidar dela com toda atenção e dedicação que ela merece. Adoro reunir a família em almoços e confraternizações e estou sempre disposta a organizar estes encontros. Entre os meus familiares, abaixo de Deus, sempre estive à frente de tudo.
 
A família é a base de toda a sociedade e particularmente é minha maior preocupação, onde dedico boa parte do meu tempo na busca da melhor convivência e do melhor para todos.
 
O Brasil vive uma crise epidemiológica que ainda não sabemos mensurar as reais dimensões. Os vírus da Dengue, Chikungunya e Zika têm causado temor mundial, principalmente em gestantes. Qual sua análise sobre isso? Como você avalia a saúde pública no Brasil?
Cárita Relva – Essa situação é lamentável, como podemos chegar nesse ponto, onde um mosquito causa tanto pavor a milhares de seres humanos em todo o mundo? A raiz do problema sem dúvida está na consciência que cada um deveria ter em fazer a sua parte.
 
Se medidas drásticas não forem tomadas com a máxima urgência podemos enfrentar uma crise mundial de saúde de proporções inimagináveis.
 
O sistema público de saúde nunca conseguiu atender a demanda da população que necessita de atendimento médico/ hospitalar, e com essa epidemia agora é obvio que tudo tende a piorar.
 
Na Drogaria Mineiros dispomos de pulseiras e repelentes que afugentam o mosquito aedes aegypti, compostos a base de citronela, têm sido bastante eficazes. Porém, volto a repetir: o que precisamos é que cada um faça a sua parte, limpando seus quintais e extinguindo toda forma de água parada em suas residências, para exterminarmos de vez este mosquito.
 
Como você avalia a participação da mulher no mercado de trabalho? Muitas barreiras foram superadas? O caminho ainda é longo?
Cárita Relva – Não, o caminho não é tão longo mais. Hoje estamos lado a lado nas decisões e posições ocupadas. Graças ao esforço, e a luta de várias mulheres como: Ana Montenegro, que com a ascensão do regime militar e da ditadura foi a primeira mulher a ser exilada, tendo ficado fora do país por mais de quinze anos. E mesmo assim, enquanto exilada atuou em organismos internacionais como a ONU e a UNESCO; Anália Franco que entre o final do século XIX e inicio do século XX fundou mais de setenta escolas e mais de uma vintena de asilos para crianças órfãs; também, Leila Diniz, que quebrou tabus de uma época em que a repressão dominava o Brasil.Enfim, além de tantas e tantas outras mulheres, que de uma forma ou de outra contribuíram para que hoje tivéssemos a liberdade de nos expressar e lutar por nossos direitos de igual para igual. Graças a todas elas hoje podemos nos orgulhar e dizer que sim, conquistamos nosso espaço e somos iguais em capacidade, competência, etc. Valores que não podem ser julgados pelo gênero.
 
Março é considerado o Mês da Mulher. Você destacaria algumas mulheres que influenciaram sua vida?
Cárita Relva – Sempre tive uma opinião própria muito forte. Sinceramente não consigo me lembrar de ter sido influenciada de alguma forma por
outras mulheres. Sigo os valores que me foram ensinados por meus pais e acredito que isso fez toda a diferença em minha personalidade e na pessoa que hoje sou. Agradeço sempre a Deus por ter colocado pessoas em meu caminho que sempre me fizeram crescer e chegar onde estou. E longe de ser soberba acredito no contrário, hoje eu vivo em função das minhas filhas e de minha mãe e como elas mesmas dizem, eu acredito ser o anjo da guarda delas. E é isso que motiva a fazer sempre mais e melhor para minha vida e a vida das pessoas que estão comigo.
 

Compartilhar: