Presidente lança programa que terá Marcela Temer como embaixadora

FOTOS: CAROLINA ANTUNES/PR

Até hoje, a mulher do presidente nunca havia feito nenhum pronunciamento, nem mesmo no período em que Temer ocupava a vice-Presidência

O presidente Michel Temer participou nesta quarta-feira, 5, da cerimônia de lançamento do Programa Criança Feliz, que terá a primeira dama Marcela Temer como embaixadora. O programa será tocado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário. Ao lado de Temer, Marcela fará o seu primeiro discurso oficial, em que focará a sua experiência pessoal sobre o tema. 

Até hoje, a mulher do presidente nunca havia feito nenhum pronunciamento, nem mesmo no período em que Temer ocupava a vice-Presidência. 

Segundo o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, a primeira-dama terá a função de divulgar o projeto, mas não se envolverá diretamente em questões técnicas da execução do programa. 

Ao meio dia, Temer participou de cerimônia de posse do novo ministro do Turismo, Marx Beltrão. O deputado federal de Alagoas foi indicado ao cargo pela bancada do PMDB na Câmara. A nomeação de Marx Beltrão conta com aval do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), conterrâneo do parlamentar.
 


LEIA MAIS…
Temer sugere que mulheres e autoridades tomem parte do Programa Criança Feliz

O presidente Michel Temer destacou que a presença da primeira-dama Marcela Temer como embaixadora do Programa Criança Feliz visa incentivar "as senhoras mulheres e autoridades" a também integrarem o programa, para que assim ele não seja apenas uma atribuição da União. "Certa e seguramente a Marcela vai convidar primeiras-damas, as senhoras prefeitas para estarem em Brasília", disse o presidente na quarta-feira, 5. 

Ao mencionar ministros, parlamentares e primeiras-damas presentes, Temer falou da senadora do PDMB Marta Suplicy, derrotada nas eleições em São Paulo, ressaltando que ela tem trabalhos na área social há muito tempo. "Portanto, poderá trazer uma experiência extraordinária para somar-se àquelas experiências já editadas e às outras eu agora se verificarão", disse. 

Temer afirmou ainda que o País passa por importantes transformações e que são mudanças permanentes que não são de hoje. "O Brasil passa por extraordinárias mudanças desde a criação no novo Estado brasileiro", afirmou. O presidente citou ainda os 28 anos na nova Constituição, que é celebrado na data de hoje e disse que a Constituição fez com que o Estado se modernizasse. "Avançamos muitíssimo", disse. 

Ao destacar que o Criança Feliz atenderá famílias que recebem o Bolsa Família, Temer disse que o programa – criado no governo do PT – é exitoso e deve ser preservado e melhorado. "O Bolsa família não era revalorizado há dois anos, revalorizamos e fomos além", disse. 

Temer afirmou ainda que a pretensão do Criança Feliz é melhorar os trabalhos de assistência à primeira infância que já são realizados em outros Estados. "O que quer a união federal e essa é nossa pretensão é de uma maneira sistematizar e coordenar esses trabalhos", afirmou. 

Assim como fez a primeira-dama em seu discurso, Temer afirmou que cuidar "da criança de hoje é cuidar dos homens e mulheres de amanhã". "A infância nos acompanha ao longo da vida, quantas vezes tem um gesto na vida adulta que nos reconduz a infância", disse. "A infância é a marca mais evidente da formação a personalidade dos homens e mulheres", completou, finalizando o discurso desejando que "sejamos todos felizes".


Embaixadora do Criança Feliz, Marcela Temer destaca cuidados com a 1ª infância

A primeira-dama Marcela Temer, em seu primeiro discurso como embaixadora do Programa Criança Feliz, usou uma figura maternal para destacar a necessidade dos cuidados com a primeira infância. "O momento mais importante para o desenvolvimento de habilidades e competências humanas são os primeiros anos de vida. É nesse período que nossos filhos percebem que são amados e aprendem a amar. Esse sentimento os guiará por toda vida", disse, em cerimônia de lançamento do programa, no Palácio do Planalto. "Nossas responsabilidades aumentam a cada dia e os desafios também", afirmou. 

Marcela destacou que seu trabalho será voluntário "para sensibilizar e mobilizar setores da sociedade em torno de ações que visam a garantir melhoria na vida das pessoas". Marcela se disse feliz por colaborar com causas sociais do Brasil e disse que os cuidados desde a gestação são fundamentais para o desenvolvimento das crianças. "Cada vez que beijamos nossos filhos pequenos, que conversamos com eles, cada vez que os carregamos nos braços, lemos uma história ou cantamos uma canção de ninar, estamos ajudando no seu desenvolvimento", afirmou. 

A primeira-dama disse que o que as mães percebem instintivamente tem sido comprovado pela ciência. "Nós, pais e cuidadores, influenciamos de forma decisiva a criança nos primeiros dias de vida", afirmou, ressaltando que o carinho e o cuidado devem ocorrer desde a gravidez e ajudam inclusive a melhoria do aprendizado na escola.

Marcela ressaltou ainda que os cuidados na primeira infância "ajudam a coibir comportamentos agressivos e violentos na adolescência". "Dessa forma, esse adolescente se tornará um adulto mais preparado para vida", afirmou. 

Segundo a primeira-dama, com o programa na sua plenitude, o governo atenderá milhões de "pequenos e pequenas" que já são atendidos pelo Bolsa Família. "É isso que o Brasil espera de nós: compromisso no presente para que o futuro de todos seja melhor", disse. 

O programa 
O programa, que será a bandeira social do governo Michel Temer, dará assistência à chamada primeira infância, período considerado fundamental para o desenvolvimento das crianças. Com um orçamento de R$ 300 milhões, o projeto atenderá crianças de zero a três anos que pertencem a famílias que recebem o Bolsa Família. 

Este ano, o Criança Feliz apoiará os programas de primeira infância já existentes no País, como o do Rio Grande do Sul, o Primeira Infância Melhor, idealizado pelo hoje ministro do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra. 

Segundo o MDS, nove Estados e 95 municípios, onde existem programas similares, vão aderir ao Programa Criança Feliz. O programa é "um avanço" em relação ao Brasil Carinhoso, programa feito pelo governo da ex-presidente Dilma Rousseff, que garante creches para crianças de famílias beneficiárias do Bolsa Família.

De acordo com Terra, o programa permitirá a execução do Marco Legal da Primeira Infância, aprovado este ano, que institui uma política de assistência para crianças nos primeiros anos de vida.

Terra disse, ainda, que o lançamento do programa é um marco para o País. Segundo ele, será constituída nos próximos dias uma secretaria nacional do desenvolvimento humano para cuidar do programa. Ele disse também que a execução será feita em parceria com quatro ministérios: Saúde, Educação, Justiça e Cultura. "As pastas aderiram por trabalhar temas que causam impacto nos primeiros dias de vida", disse, na cerimônia no Palácio do Planalto. 

O ministro disse ainda que serão atendidas 90 mil crianças pequenas com benefícios de prestação continuada, com deficiência e necessidades especiais. "Especialmente as com microcefalia causada por conta do zika vírus", explicou. 

Terra agradeceu o trabalho da primeira-dama Marcela Temer como embaixadora do programa e disse que sua participação vai contribuir muito.

Compartilhar: