Musa do elenco Êta Mundo Bom, Débora Nascimento dispara: Tenho estrias, celulites, cicatrizes e TPM

Fotos: Reprodução

Débora nascimento revelou que não é escrava da beleza, e falou mais sobre a personagem Filomena

Na segunda-feira, dia 18, estreou a nova novela das seis da Rede Globo, Êta Mundo Bom, que conta com uma verdadeira musa no elenco, a atriz Débora Nascimento.

A bela deu entrevista ao jornal O Dia, em que falou sobre ser símbolo sexual e sobre Filomena, sua personagem no folhetim.

– A Filomena é uma menina pura, criada na roça, quase assexuada e completamente desapegada de vaidade. Nesse ponto, a gente se parece bastante. Sou zero escrava da beleza. No dia a dia, saio de casa sem maquiagem, só com protetor solar no rosto e nos lábios. Como o meu marido prefere me ver assim e, ainda por cima, descabelada, melhor ainda.

Seu marido, o também ator José Loreto, ganhou uma bela declaração:

– Sou romântica como a Filomena, que ama o Candinho (Sergio Guizé) e vai se encantar pelo Ernesto (Eriberto Leão). Eu tenho um olhar para o meu José que é de muito amor e desejo.

Mas em uma coisa Filomena e Débora não são iguais, já que a atriz não é capaz de amar duas pessoas ao mesmo tempo:

– Acredito que exista a possibilidade de se amar duas pessoas ao mesmo tempo, mas nunca vivi isso. Quando começo a gostar de outra pessoa, termino o relacionamento na mesma hora.

A morena também mandou um recado para as mulheres, de que não é preciso seguir nenhum padrão para ser feliz, e de que nem as musas são perfeitas:

– Tenho estrias, celulites, cicatrizes, TPM e ainda sou geniosa. O meu corpo é perfeito para mim e para o meu marido, então está ótimo. A mulherada tem que ficar mais leve e parar de correr atrás de um ideal que não existe. A gente tem que ser feliz do jeito que é.

Compartilhar: