PILÕES, O ‘TURISMO DA FÉ’

Foto: Arquivo/Olhaki

Pilões, com sua água sulfurosa e ‘barro medicinal’, atraiu por décadas turistas de diversas regiões do Brasil

Por muitos anos a água sulfurosa dos Pilões atraiu pessoas de diversas partes do Brasil, em busca de cura para diversas enfermidades.
Os primeiros visitantes faziam uma verdadeira romaria para chegar a fonte de água em carros de boi, numa verdadeira aventura épica e muitos dias de viagem. Acampavam próximo a fonte e passavam a beber o líquido, usar o barro como terapia, banhar na água de um córrego, e fazer orações. Era o turismo da fé.
Situada a aproximadamente 40 quilômetros de Mineiros, a fonte hídrica dos Pilões era considerada por muitos, além de milagrosa, como medicinal. Isto acontecia devido seu teor de enxofre e sua água era usada no tratamento de doenças da pele, moléstias, verminose e outros males.
Mesmo com infra-estrutura mínima e estradas ruins, a poderosa água dos Pilões exerceu grande influência na década de 60, sendo responsável por um dos mais importantes fluxos de turistas da época, em Goiás. Naqueles idos, Pilões conseguiu temporadas memoráveis devido a fama de sua água e barro medicinal.
A falta de investimento no local e dificuldade de acesso, além de outros problemas, motivaram o afastamento dos turistas e das pessoas que buscavam a água para tratamento. Os antigos moradores, que ali mantinham atividades comerciais, também abandonaram o local.

FICOU A HISTÓRIA:
Nas fotos que ilustram esta matéria, feitas na década de 90, pode-se ver, talvez, uma das últimas famílias de visitantes que acamparam no local para consumo da água.
No outro registro fotográfico, a visita de um grupo de Mineiros composto pelo saudoso Dom Eric, Carlos Roberto (Beto), Amarildo Naves, Fernando Brandão,Tairone, Marelo, ‘Mestre Rola’ e Solene Lopes (de vermelho).

……………………………………………………
POR: OLHAKI REVISTA

Compartilhar: