Exposição reconstrói a história de Zumbi dos Palmares com fotos e ilustrações

Fotos: Tiago Santana

Zumbi, é a figura principal da narrativa contada na exposição que também marca os 360 anos de nascimento do quilombo e os 320 anos desde sua morte

Até 31 de janeiro, o Sesc Vila Mariana abre seu espaço para a exposição “Zumbi – A Guerra do Povo Negro”, que traça a trajetória do último líder do Quilombo dos Palmares e um dos símbolos de resistência do povo negro na história brasileira. A entrada é Livre. 

Seu último líder, Zumbi, é a figura principal da narrativa contada na exposição que também marca os 360 anos de nascimento do quilombo e os 320 anos desde sua morte. 

Para construir a história, o jornalista Audálio Dantas contou com o apoio de dois artistas: Fernando Vilela, ilustrador que recriou as cenas de toda a vida de Zumbi, e o fotógrafo Tiago Santana, que registrou 14 fotografias panorâmicas da região da Serra da Barriga. 

A história do Quilombo de Palmares atravessa o tempo e se torna a primeira experiência coletiva de contestação no país. Para quem não sabe, a história começa em 1597 quando um grupo de cerca de 40 homens escravizados planejam uma fuga coletiva e criam o maior quilombo do período colonial, tendo ameaçando por quase 100 anos o poder da Coroa portuguesa.

Compartilhar: